Rua Pereira Stéfano, 114, cj. 1201 (11) 4053-9640

Ablação por Radiofrequência

RFABLAÇÕES ÓSSEAS

Alta tecnologia no tratamento em

ABLAÇÕES ÓSSEAS

Ablação por Radiofrequência


Características do Sistema de ablação
  • Gerador de radiofrequência com programa e software específicos para cada aplicação
  • Programas com controle automático
  • Totalmente personalizável para individualização de tratamento

Modelos exclusivos de dispositivos
  • Dispositivo com variação de ponta ativa que permite tratar múltiplos tumores de diferentes tamanhos
  • Dispositivo com duplo termopar sendo um fixo e outro móvel para saber a extensão da zona de ablação
  • Disponível em uma ampla gama de modelos com várias medidas
  • Introdutor para ablações ósseas com exclusivo revestimento de teflon para não passar corrente elétrica e não absorver calor, auxiliando assim na prevenção de queimaduras acidentais

O uso da tecnologia de Radiofrequência no tratamento de Miomas e Adenomiose é uma técnica minimamente invasiva com o objetivo de causar a necrose coagulativa, causando uma diminuição significativa de seu volume e melhora dos sintomas.

Atualmente é uma alternativa à cirurgia sendo indicada em casos selecionados, com intuito de preservação do útero. O procedimento é rápido, indolor e o paciente retorna as atividades normais em poucos dias.

Exemplo de Mioma

Gerador de Radiofrequência M-3004 e V-1000

Os geradores M-3004 e V-1000 são os sistemas de ablação mais avançados do país com programas e algoritmo dedicado e específico para Ossos. Isso fará com que o sistema identifique a característica do tecido e garanta a melhor entrega de energia a fim de alcançar os melhores resultados.

Programas com softwares específicos para cada aplicação

SISTEMA EXCLUSIVO

O introdutor VPT é projetado para ablações de tecido ósseo por Radiofrequência. Seu revestimento de teflon não permite a passagem de corrente elétrica pelo introdutor, evitando assim seu aquecimento e auxiliando na prevenção de queimaduras acidentais.

  • Exclusivo Revestimento de Teflon

Nesse exemplo o médico consegue saber através da temperatura que a zona de ablação ainda não atingiu os 2 cm, pois o centro está a 90°C e a 2,0 cm está 35°C. Quanto a distância medida chegar também a 90°C (igual o centro) irá representar a extensão que a ablação atingiu.

  • Sensores duplos de temperatura na superfície do dispositivo (um fixo e o outro móvel).
  • Orifício na ponta do dispositivo para injetar soro fisiológico direto na lesão.

Com o BMDT é possível monitorar a temperatura do centro da lesão com o termopar fixo e também saber a extensão da zona de ablação através do termopar móvel. O BMDT foi projetado para minimizar a limitação de visualização da imagem durante a ablação em tecido ósseo. Com o segundo termopar o médico poderá movimentar durante a ablação de 0,5 à 4,0 e saber qual a temperatura em cada ponto em relação ao centro, sabendo assim quanto a ablação já expandiu.

Zona de ablação extremamente segura
Os tamanhos das ablações podem variar de acordo com o tipo e localização do tumor.

Assista ai Vídeo

Para mais informações, entre em contato!

Nossa equipe está pronta para lhe atender.

Faça uma Reclamação

Teve problemas? Abra um chamado através de sua conta.